Estranho portal conecta Terra ao Sol

Posted on julho 5, 2017

0


Estranho portal conecta Terra ao Sol

Portais magnéticos se abrem aproximadamente a cada oito minutos para conectar nosso planeta com o Sol.

Quando o portal se abre, cargas de partículas altamente energéticas podem viajar 150 milhões de km através da passagem, de acordo com cientistas espaciais.

O fenômeno recebeu o nome “evento de transferência de fluxo” ou FTE (de flux transfer event, em inglês). Ele é real e ocorre com o dobro da freqüência que qualquer pessoa poderia imaginar. “Dez anos atrás eu tinha certeza que eles não existiam, mas agora a evidência é irrefutável”, disse o astrofísico estadunidense David Sibeck.

hypescience

Explosões dinâmicas

Os pesquisadores sabem há muito tempo que a Terra e o Sol devem estar conectados. Por exemplo, as partículas do sol são constantemente carregadas através do vento solar e muitas vezes seguem linhas de campo magnético que conectam a atmosfera do sol com terra firme. As linhas de campo permitem que partículas penetrem na magnetosfera terrestre, a bolha magnética que envolve nosso planeta.

“Nós costumávamos pensar que a conexão era permanente e que o vento solar poderia escorrer no ambiente próximo da Terra sempre que o vento estava ativo”, disse Sibeck. “Estávamos errados. As conexões não são constantes. São muitas vezes breves, explosivas e muito dinâmicas”.

Vários oradores na oficina delinearam a formação de um evento de transferência de fluxo. Uma idéia é que no lado da Terra de frente para o sol, nosso campo magnético pressiona contra o campo magnético do sol. E a cada oito minutos, os dois campos se reconectam, formando um portal através do qual as partículas podem fluir. O portal assume a forma de um cilindro magnético ao redor da Terra.

Explosões dinâmicas Os pesquisadores sabem há muito tempo que a Terra e o sol devem estar conectados. Por exemplo, as partículas do sol são constantemente carregadas através do vento solar e muitas vezes seguem linhas de campo magnético que conectam a atmosfera do sol com terra firme. As linhas de campo permitem que partículas penetrem na magnetosfera terrestre, a bolha magnética que envolve nosso planeta. “Nós costumávamos pensar que a conexão era permanente e que o vento solar poderia escorrer no ambiente próximo da Terra sempre que o vento estava ativo”, disse Sibeck. “Estávamos errados. As conexões não são constantes. São muitas vezes breves, explosivas e muito dinâmicas”. Vários oradores na oficina delinearam a formação de um evento de transferência de fluxo. Uma idéia é que no lado da Terra de frente para o sol, nosso campo magnético pressiona contra o campo magnético do sol. E a cada oito minutos, os dois campos se reconectam, formando um portal através do qual as partículas podem fluir. O portal assume a forma de um cilindro magnético ao redor da Terra.

space.com

Anúncios