DESFILE I DE CARNAVAL, POR ORDEM DE ENTRADA, LETRAS E MÚSICAS

Posted on fevereiro 6, 2016

0


Desfile de sábado

21:00 H ESTÁCIO
SALVE JORGE O GUERREIRO NA FÉ

Sou teu fiel seguidor, meu cavaleiro
Por dia mato um dragão, sou brasileiro
Estácio veste seu manto carregado de axé
Salve jorge guerreiro na fé

A pé eu vou
Empunhando a lança
Do santo guerreiro
Sou eu mais um filho de jorge
Nesta legião herdeiro fiel
Vou seguir na missão
Na Capadócia nasceu o menino lutou
Enfrentou desatino do imperador
O ser amado admirado
Invencível defensor

Estou vestido com as armas de jorge
Meus inimigos não vão me alcançar
Tu és bondade pelo mundo inteiro
Santo padroeiro igual não há

Rogar seus milagres em devoção
Fazer a criança vira um leão
Em proteção orai ao glorioso pai
Mesmo da lua por nós olhai
Amanheceu a alvorada anuncia
Divina alteza senhor da cavalaria
Prepare o feijão ê baiana põe tempero
Dá no couro batuqueiro
Pra minha Estácio de Sá
Fazer da avenida seu altar

22:05 H UNIÃO DA ILHA
Olímpico por natureza

Vem, chega mais perto
Sente o meu calor
Bem-vindo à Ilha do Governador
Braços abertos, vou te ver chegar
Os deuses, por Zeus abençoados
Na terra onde o sol é mais dourado
É lindo o meu amanhecer
Águas que vão me banhar
Serenas… descendo ao encontro do mar
Vem nas minhas ondas mergulhar

Trilhar caminhos de rara beleza
No solo sagrado, oh mãe natureza!
Poder voar no azul do infinito
Do alto sou ainda mais bonito

Ser carioca é tipo assim
Paixão, prazer, amor sem fim
Se misturar pela cidade
Compartilhar felicidade
Firma a batida na palma da mão
Os jogos vão começar
Já somos todos irmãos
Os deuses querem ficar
E todo mundo cai no samba
Na ginga, no batuque e no compasso
Alô meu Rio, aquele abraço

Medalha de ouro a nossa união
Bordada nos louros do meu pavilhão
A minha alegria encanta você
Meu maior desejo é vencer ou vencer
Ilha, razão do meu viver

23:10 H BEIJA-FLOR
: “Mineirinho genial! Nova Lima – Cidade natal. Marquês de Sapucaí, o poeta imortal!”
Da Nova Lima o poeta imortal
Deixa o povo aplaudir
A Beija-Flor vai desfilar seu carnaval
Marquês de Sapucaí

Desperta que a festa começou
Pra ver toda avenida aos seus pés
Embala meus filhos fiéis
A mostrar seu valor
Na voz, o viés que a história guardou, beija-flor!
Barroco nas Minas Gerais,
O ouro na estrada real
Ergue seu nome por seus ideais

Navega um mar de esperança
Seguindo a caminho do cais
Em Portugal foi letrado e mais tarde voltou
Pouco antes do brado ecoar
Às margens do Ipiranga
Deixou o termo de Sabará
Na magia do meu samba

Uma pena pra escrever, deliberar
Outra pena pra canção brotar
Ele foi pelas províncias governando pela paz
Ascendeu a fidalguia nos salões imperiais

Oh saudade!
Da violeta no umbral dessa janela
Partiu a flor no amanhecer da juventude
Ficou o mestre a cumprir sua missão
Um ano espero você,
Meu coração disparou
Muito prazer, eu sou mais um beija-flor!
Vem ver toda nobreza de uma vida revelar

A sedução da avenida popular
No azul e branco do meu pavilhão
Marquês, a comunidade te abraça
Apoteose nesta praça,
Explode a emoção

00:15 H GRANDE RIO
:”Fui no Itororó beber água, não achei. Mas achei a bela Santos, e por ela me apaixonei…”
Pisa forte Grande Rio
É pura emoção!
Santos conquistou meu coração
Desembarquei no porto da felicidade
Quanta beleza pra curtir nessa cidade

Nesse mar de alegria
Quero ver me segurar
A Grande Rio mandou chamar
Vem pra ciranda ioiô…
No itororó vem iaiá
Beber na fonte que me faz apaixonar
Lindo cenário de amor…
Histórias pra se cantar
Santos, maravilha de lugar! (vou contar)
De além-mar chega o colonizador
O mercado prosperou no vai e vem (vai e vem)
O cheiro doce que o vento trouxe…
Encanta a família real
Nossa senhora, livrai essa terra do mal

Veio gente de todo lugar pra somar
Liberdade, um grito ecoou ôôô
Nessa labuta tem aroma de café
É saboroso, todo mundo botou fé
Pode embarcar que o apito do bonde tocou
Pode embarcar que o progresso não pode parar

Vem mergulhar nessas ondas
Sentir o prazer
Esporte é vida, lazer
Tá no gramado a paixão
Peixe o orgulho da ‘vila’
Celeiro do eterno campeão
Ê, menino bom de bola
No destino deu olé (olé… Olé)
O atleta consagrado…
Majestade é nosso rei Pelé
Cavalheiro da paz… Magia
Na corte tem Neymar…
Ousadia e alegria


01:20 H MOCIDADE
Ôôôô… É a força de Ayo
Eu hei de cantar por toda vida
Minha Mocidade, escola querida
Nessa disputa…
Verás que um filho teu não foge à luta! (não)

Louco, apaixonado…
Voar, sem limites sonhar…
Desperta Cervantes do sono infinito
Que a luz da estrela vai guiar
Quixote cavaleiro delirante
Avante! Moinhos vamos vencer
Errante acerta o rumo da história
Pras manchas desse quadro remover
Pintar nessa tela a nova aquarela
E hoje enfim devolver
A honra do negro, a tal liberdade
Que sempre haveria de ter

Ainda é tempo eu vou contra o vento
Não há de faltar bravura
De Ramos à Rosa, Machado encontrei
Nos braços da literatura!

Vai na fé… Meu bom cangaceiro
“Ser tão” Conselheiro regando as veredas
Caminhando e cantando, seguindo a canção
Nas mãos uma flor pra calar os canhões
Faz clarear as tenebrosas transações
Lavando a alma da “Mocidade”
Lançando jatos de felicidade
Vencer mais um gigante nessa história surreal
Numa ofegante epidemia a qual chamamos Carnaval
Vem ser mais um guerreiro
Eu sou Miguel escudeiro
Dessa estrela que sempre vai brilhar!

 

03:50 H UNIDOS DA TIJUCA

Deixa o dia clarear, tijuca
Tá na hora
A gente vai à luta
O relógio disparou
Chegou gente bamba
É do Borel
O prêmio nobel do samba

Carnaval!
Eterna é nossa união
Que bom voltar
Pra reviver esta emoção
Quem dera com o meu pai reencontrar
Tantas histórias encantadas
Se fez o sonho e não quero acordar
Seres alados, castelos erguidos
Sopro gigante, herói destemido
Nos montes de neve um anjo a proteger
Melhor amigo que o homem pode ter

Gira mundo no tempo
Templo da invenção
Tudo cabe no bolso ou na palma da mão
“O som da caixa” jóia de valor
Quem procura acha
A senha do amor

Novo tempo
“Relativa idade” do conhecimento
Brilhante pensamento
Explica a vida em todas as direções
“Sábia mente” a hora voa com o viajante
Brilha o sol num instante
Aquecendo tantas gerações
Hoje vejo que o ontem
É aprendizado para o amanha
Suíça, em tua história a inspiração
Com teus sabores na avenida
Quebrando o gelo, lá vem o pavão

 

LETRAS.E.MUS.BR

Anúncios